Missões

Presença Palotina em Moçambique

A missão eclesial continua. O Espírito Santo conduziu os Palotinos brasileiros a Moçambique, na diocese de Inhambane e Pemba.

Em Moçambique, os Palotinos ajudam a fazer a história, caminham com o povo e colaboram na construção da sociedade moçambicana. Sabe-se que os irmãos africanos são os que mais necessitam de ajuda, tanto material como espiritual. Para assistir espiritualmente os moçambicanos, foi enviada uma missão Palotina.

A alegria dos missionários é grande, pois são chamados a servir Jesus Cristo num lugar de muitas dificuldades e de sofrimentos, mas onde a esperança e a acolhida fazem a diferença. Lá chegaram, em fevereiro de 1999 e continuam até hoje. Além disso, já foi construído seminário que acolhe dezenas de jovens vocacionados.

 

Moçambique

Moçambique, oficialmente República de Moçambique, é um país localizado no sudeste do continente Africano, banhado pelo Oceano  Índico a leste e faz fronteira com a Tanzânia ao norte; Malawi e Zâmbia a noroeste; Zimbabwe a oeste e Suazilândia e África do Sul a sudoeste. A capital e maior cidade do país é Maputo.

 

 

 

 

Província de Cabo Delgado

A Província de Cabo Delgado está localizada ao norte de Moçambique; tem uma área de 82.625 Km²; cerca de dois milhões de habitantes; sua capital é Pemba. Aproximadamente 40% são católicos. A província Nossa Senhora Conquistadora, em 2016 assumiu uma missão na província de Cabo Delgado.

 

 

 

Diocese de Pemba

 

A Diocese de Pemba abrange toda a Província de Cabo Delgado. A Diocese tem 22 Paróquias, sendo que em algumas delas não há presença missionária. Alguns Distritos não têm Paróquia por falta de pessoal missionário.

Entre padres, religiosos, religiosas, leigos(as) missionários são mais ou menos 100 pessoas, sem contar com os missionários e missionárias próprios das comunidades que são em grande número (mais de 800 comunidades).

A Diocese de Pemba ocupa uma área de 82.625 Km², quase do tamanho de Portugal com suas 18 Dioceses.

Há 27 padres, sendo 16 diocesanos e 11 religiosos (3 Passionistas, 2 Missionários da Boa Nova, 2 Beneditinos, 2 Fidei Donum e 2 Palotinos).

A Diocese não consegue sustentar seus padres e, por isso, a maioria deles exerce o ensino para poder sobreviver e, com isso, atendem como podem suas paróquias.

 

Paróquia de Santa Maria de Namuno

O distrito de Namuno está localizado a 260 km de Pemba e a 60 Km de Montepuez cidade mais próxima. Conta com uma população de 187 mil habitantes, segundo o censo de 2010. A Paróquia de Santa Maria de Namuno, foi criada em 1922, atualmente é formada por 143 comunidades. Fala-se a Língua Emakua , Chimakonde, Kimwani, Swahili, Ngoni e Yao. Atualmente dois padres da Província Nossa Senhora Conquistadora de Santa Maria – Brasil trabalham nessa paróquia, que são: PP. Eriberto Schwamback e Pedrinho Secretti.

 

 

A missão de Namuno

A missão está localizada a 9 km do distrito e da sede da Paróquia de Santa Maria de Namuno. É chamada missão Santa Maria. Hoje as irmãs de Jesus Eucarístico da Ruanda moram na missão. A missão tem uma área de 220 ha. Foi fundada em 1922 pelos padres Monfortinos, Holandeses. Em 1974 com a guerra o governo tomou. Hoje a igreja e as casas da missão estão muito deterioradas. O bispo da diocese de Pemba, D. Luiz F. Lisboa deseja que os padres morem na missão, pois no futuro pensa em criar mais uma paróquia.

 

 

 

Trabalho realizado pelos Padres palotinos na Missão de Namuno

No presente ano pastoral, a Paróquia contou com dois Sacerdotes da Sociedade do Apostolado Católico (SAC), Palotinos e quatro religiosas Ruandesas das Irmãs Discípulas de Jesus Eucarístico.

Todas as actividades pastorais foram coordenadas pelos Padres Eriberto Schwamback (Pároco) e Pedrinho Geraldo Secretti (Vigário Paroquial), empossados em 19 de maio de 2016 por Dom Luiz Fernando Lisboa, Bispo da Diocese de Pemba.

As irmãs, conforme os dons de cada uma foram se responsabilizando para ajudarem no funcionamento das comissões paroquiais, no acompanhamento às visitas de Celebração da Missa e Sacramentos nas Comunidades do Interior e no acompanhamento de 15 meninas vocacionadas que residem com elas.

No próximo ano de 2018 temos a intenção de com duas dela: Ir. Maria do Carmo e Ir. Dorotéia se revezando com Ir. Fortinée poder fortalecer a Pastoral, especialmente no cuidado a Catequese e os Grupos de Oração.

Dois missionários leigos: Atanásio Vitorino e Pedro Palisse, sempre acompanham para auxiliar na comunicação e na tradução do português para o Makua e do Makua para o Português. Eles também fizeram visitas preparatórias nas comunidades, com o objetivo de organizar a visita. As comunidades, mais próximas, receberam a respectiva visita, e sempre feitas de bicicleta. Neste Ano de 2017 este trabalho de visitas sofreu uma visível queda, mas será reassumido no próximo ano de 2018. Para tanto os padres compraram uma moto para facilitar a visita deles.

O funcionamento pastoral da Paróquia é na base da Primeira Assembleia Pastoral de Moçambique que definiu a Igreja de Moçambique como sendo ministerial.

No presente ano pastoral, várias comunidades afluíram para a celebração de vários sacramentos, especialmente o Batismo, Eucaristia (1ª Comunhão), Penitência e Matrimonio. Foram realizados neste tempo 8.805 batizados e 223 matrimônios.

Pela vastidão da Paróquia, cento e quarenta e três Comunidades, não é fácil dar uma assistência pastoral adequada. O Conselho Paroquial reunido adaptou a tradicional metodologia começada pelo Pe. Armando Olívio, e dado continuidade nos anos seguintes pelo Pe. Dinis A. Gabriel, de fazer-se duas visitas ordinárias para cada zona. Neste ano os padres conseguiram uma terceira visita.

Iniciaram uma visita, na quaresma, com missa e sacramento do batismo para as Comunidades Urbanas. Até então os batismos dessas comunidades eram realizados na Sede.

 

O programa das visitas às comunidades do interior, devido às distâncias, foi juntado na celebração da Santa Missa, a celebração dos sacramentos e bênçãos de novas capelas feitas com cobertura de chapa de zinco.

Houve diversas formações para os agentes de Pastoral e lideranças das comunidades: formação para Animadores de Comunidades e seus Adjuntos; formação para Catequistas; formação da Justiça e Paz; formação para animadores de grupos de Oração; formação para animadores Zonais; formação para agentes de saúde e doentes; formação de 2 grupos de Teologia a Distancia – Encontro mensalmente; e, formação Bíblica.